Lutai por nós!

Foto: divulgação

Quarta-feira, dia 2, foi a entrega do prêmio Master Imobiliário 2015, considerado o Oscar do setor, promovido pela Fiabci-Brasil (Federação Internacional das Profissões Imobiliárias) e Secovi-SP (Sindicato da Habitação). Em sua 21ª edição, o evento seguiu os padrões de qualidade artística, com dança, música, recursos tecnológicos e a revelação dos 19 trabalhos ganhadores, mais o hors-concours.

Estavam presentes os principais executivos de construtoras brasileiras, de agências de publicidade, políticos, representantes de entidades do setor, e uma turminha que a gente sempre encontra em festas boca-livre.

Após o espetáculo e a entrega da premiação todos foram convidados para um saboroso e farto jantar. Impecável!

Normalmente nos eventos do prêmio Master Imobiliário, na hora da confraternização dos premiados e convidados, sempre se fala da festa, das construtoras e projetos premiados, das celebridades, entre outros assuntos.

Mas desta vez foi diferente. Todos comentavam o discurso feito pelos presidentes da Fiabci-Brasil, Rodrigo Luna, e pelo presidente do Secovi-SP, Claudio Bernardes.

Cada um dos presidentes disse um trecho do texto, muito bem elaborado e bastante ousado. Falaram da luta do setor para sobreviver em momentos de crise, da falta de ética na política e também no dia a dia de muitos cidadãos, do tipo “querer levar vantagem em tudo”.

Pela primeira vez na premiação, o discurso dos presidentes é interrompido com aplausos. O público presente, conforme alguns me relataram, viu nos dois dirigentes uma representatividade. As cobranças contundentes deram a impressão de que “tem gente brigando pela gente”.

As pessoas, durante o jantar, pareciam esperançosas. Talvez seja isso que a sociedade esteja precisando, de líderes representativos que demonstrem, mesmo que em discurso, que estão lutando por um país melhor. Afinal, já acreditamos tanto em políticos que prometeram caçar marajás e que terminou virando um; dos que prometeram acabar com a fome e a miséria, mas foi somente as deles.

Vamos nos inspirar nos trechos do discurso de Luna e Bernardes, citados abaixo, para começarmos uma transformação no nosso metro quadrado e por todos os outros que vamos transitar. Ah! Para conhecer os trabalhos premiados no Master Imobiliário 2015 basta acessar o site: www.premiomasterimobiliario.com.br

 

“Os operadores da indústria imobiliária são otimistas por natureza. Entretanto, mesmo entre nós, não está fácil manter esse estado de ânimo. Vivemos um dos mais dramáticos momentos da história da vida nacional. Nunca antes nesse País – e a frase agora é absolutamente pertinente – experimentamos uma situação como esta”, Claudio Bernardes.

 

“Por felicidade, e em nome dos brasileiros que vivem e trabalham de forma correta, a Polícia Federal, o Ministério Público e, principalmente, a imprensa livre trouxeram os fatos à luz. Ainda que seja costume dizer que a ignorância é uma benção – pois assim não sofremos e nem somos chamados à responsabilidade -, não há nada mais libertador que a verdade.

Saber é poder opinar e decidir. É poder reagir e agir, dentro do legítimo espírito democrático e em defesa da Nação. Os brasileiros precisam recuperar a confiança, pois dela depende a retomada da economia e o fortalecimento de nossas instituições”, Rodrigo Luna.

“Como líderes de um setor tão importante para o País, temos a obrigação de reconhecer que essas crises não pertencem apenas aos implicados nos escândalos. Elas também são da sociedade; de todos nós, por acomodação, omissão ou inoperância. Distanciamo-nos da ética. Passamos até mesmo a relativizá-la. Vê-se isso nas pequenas coisas. No troco a mais que não é devolvido. Naquele que fura a fila e acha isso normal, entre outras tantas atitudes não adequadas a uma sociedade desenvolvida. Uma sociedade que aceita esse tipo de comportamento precisa realmente de um choque para enxergar sua própria realidade e decidir mudar”, Claudio Bernardes.

“Temos de resgatar princípios e valores inegociáveis, começando por nossas próprias atitudes. É assim que vamos determinar a apuração e a punição de todos os culpados nos escândalos revelados e a revelar e exigir que Executivo e Legislativo coloquem de lado ideologias e idiossincrasias. Não há mais tempo a perder. Temos de aproveitar esse momento para transformar a Nação”, Rodrigo Luna.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *