Olha aí! É o meu guri!

A canção do Chico Buarque retrata bem a venda que cobre nossos olhos. Cada vez mais, nossas crianças vivem isoladas em seus metros quadrados, tendo a janela da Internet como seus quintais. Às vezes é um sossego, noutras uma imensa preocupação. Tudo na vida nasce e morre. Porém, o bicho papão é eterno, vive em todas as gerações. Hoje ele ganha um nome pomposo: é o cyberbullying.

O bullying, antes não denominado, era só uma zoeira e ficava no ambiente escolar; agora vem como lição de casa. Será que sua criança está passando por isso? Ou pior! Será que ela não é a vilã da história? Não dá para ser feliz no seu metro quadrado com esse monstro tão perto da gente.

O cyberbullying passou a ser um ator principal de nossa história e devemos estar atentos a isso. Porque aquele quartinho que você decorou tão bonitinho pode ser o paraíso do mal. Hoje existe (ainda bem) uma série de empresas e educadores preocupados com isso. Afinal, o Brasil é o segundo país com casos de bullying virtual contra crianças e adolescentes e é dentro das escolas onde acontecem 51% dos casos no mundo, de acordo com estudos.

A ZOOM Education for Life lançou o Internet com Ética, indicado para alunos da faixa etária de 11 a 16 anos. Primeiro programa da série Movimentos Mobilizadores (M&Ms), traz uma forte campanha de combate ao cyberbullying para escolas públicas e privadas. E o melhor é que não tem custos para as escolas e familiares dos estudantes, por ser uma iniciativa social e educacional da empresa. Outros M&Ms ocorrerão ao longo do ano levando para as salas de aula o debate de assuntos importantes como o próprio cyberbullying, de forma divertida e lúdica e dentro de um contexto de aprendizagem ativa.

“Situações de bullying e cyberbullying têm grande impacto nas questões pedagógicas, além de atingir as relações sociais. Por isso é importante que as escolas sejam ativas no combate a esses incidentes”, avalia Cristina Sleimer, advogada especializada em Direito Digital e curadora do programa Internet com Ética, que já se aproxima de 900 escolas inscritas. “Temos colaboradores nas ruas, entregando 500 unidades dos kits do programa em escolas de diversas cidades, pois queremos atingir o maior número de instituições possível”, informa Denis Drago, diretor de Inovação e Novos Negócios da ZOOM e coordenador dos programas M&Ms.

Os kits, que contêm materiais de divulgação (folders, flyers, cartazes e modelos de cartas para as famílias dos alunos) e orientação de como funciona o programa e de que forma ele pode ser inserido nas aulas, estão disponíveis para download no site do programa https://movimentosmobilizadores.com.br . O programa propõe um jogo digital, que dura quatro etapas semanais e pode ser baixado em smartphones Android, pelo Google Play, e IOS, pela Apple Store.

Ao final do programa, um concurso cultural vai premiar as escolas e os alunos mais engajados.

Além de incentivar o debate e o conhecimento a partir do uso de recursos de aprendizagem ativa, o programa Internet com Ética coloca os alunos, em todo o tempo, como protagonistas e potenciais influenciadores. “Fico muito feliz que, ao abordar um tema tão delicado como o cyberbullying, conseguimos entregar um programa dentro da nossa missão que é transformar o mundo por meio da educação, envolvendo os alunos numa aprendizagem ativa a partir da qual eles podem efetivamente aprender”, afirma Marcos Wesley, CEO e fundador da ZOOM.

Ao longo do programa Internet com Ética, estudantes de todo o país podem se candidatar a ser embaixador do Movimento Mobilizador, bastando encaminhar para a ZOOM um vídeo contando o que ele faz para combater o cyberbullying. “Sozinha, eu consigo impactar pessoas do meu meio, meus colegas e seus familiares. Mas quando eu me junto a um projeto em grande escala, posso chegar a um número muito maior de pessoas. Gostaria de encorajar outros estudantes a serem embaixadores deste projeto”, diz Giovanna Rosseto, 13 anos, embaixadora do programa Internet com Ética.

Vamos ficar ainda mais ligados aos nossos pequenos. Sejamos felizes nos nossos metros quadrados

5 comentários sobre “Olha aí! É o meu guri!

  1. Luciana Responder

    Adorei! Ótimas dicas.

    • Elenita Fogaça Responder

      Obrigada Lu!

  2. Adriana Rodrigues Responder

    Excelente reflexão, muito oportuna e bem ponderada.

    • Elenita Fogaça Responder

      Obrigada Adriana!

  3. MARTA REGIA VIEIRA Responder

    Que iniciativa incrível essa! Um tema realmente preocupante e que precisa ser amplamente discutido e divulgado! Parabéns amiga!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *