Tecnologia nos condomínios

É minha gente. Não tem mais jeito, acabou, boa sorte a você que se recusa a entrar na rede para se conectar aos lares. A tecnologia já domina nossas vidas. Para chamar um táxi, dá-lhe um App. Se você precisa fazer uma transferência bancária, tem de ter um itoken instalado no celular; o mesmo ocorre agora para os planos de saúde, que mandam a autorização virtual.
Sempre um pouco aquém da vanguarda dos usos tecnológicos, os condomínios ainda patinam, mas o mercado já tem ofertas para solucionar muitos dos problemas dos síndicos e condôminos.
Uma das novidades é a startup LAR.app, uma plataforma digital para administração de condomínios que inova com práticas para reduzir a burocracia, os processos e os custos na gestão de edifícios. “O objetivo da empresa é reinventar a administração de prédios e melhorar o bem-estar dos condôminos”, garante Rafael Lauande, um dos criadores do aplicativo.
Em oito meses de operação, e com quinze condomínios em sua carteira – dentre eles nove em São Paulo e um em Curitiba –, a startup oferece uma redução inicial de cerca de 10% nos custos do condomínio e, em longo prazo, a empresa afirma que a economia pode chegar a até 40% ou 50%.
Superantenada nas novidades tecnológicas, a administradora de empresas Carol Montenegro, de 38 anos, ficou indignada com a falta de transparência da administradora contratada quando assumiu o cargo de síndica de seu condomínio na Vila Madalena. “Não apresentavam orçamentos e a gente tinha de acatar as decisões de contratação de serviço para o prédio”, lembra.
Quando soube da existência do aplicativo LAR.app não teve dúvida em se tornar usuária. “A ferramenta é muito eficiente e já apresentou economia nos três primeiros meses”, garante.
Para o empresário João Carlos Ferreira de Souza, dono da empresa Síndico Profissional, as ferramentas tecnológicas são grandes aliadas para a gestão dos condomínios. No entanto, ele pondera: “As pessoas não devem acreditar em milagres, em grandes percentuais de economia”.
A AABIC (Associação das Administradoras de Bens Imóveis e Condomínios) foi procurada pelo blog, mas informou que não tinha porta-vozes para comentar o LAR.app. Há quem acredite que os aplicativos de gestão de condomínios podem decretar o fim das administradoras.

Go Visit – App para segurança
A Evo System, por sua vez, lançou o Go Visit, sistema online idealizado para facilitar e eliminar filas em portarias, condomínios e ambientes que exigem controle e identificação de pessoas.
O sistema funciona da seguinte forma: o morador envia um link (convite) para o seu visitante, via e-mail, SMS ou WhatsApp, e o visitante acessa o link e realiza o pré-cadastro, inserindo alguns dados e uma selfie (sem a necessidade de baixar o App). Após esta etapa, o Go Visit sincroniza os dados do visitante com o sistema da portaria pela internet.
Quando o visitante realiza o check-in na portaria, o morador recebe uma notificação para autorizar a liberação de entrada. Com o cadastro previamente realizado, o visitante deve apresentar o QRCode do convite na catraca ou receber um cartão e sua entrada estará liberada.
A solução permite ainda a geração de relatórios para análise da portaria e o síndico do estabelecimento pode conferir o número de visitantes, horários, destinos, quantidade de pessoas no edifício naquele momento, entre outros dados customizados, de acordo com cada necessidade, além de monitoramento sobre o status do visitante, com informações sobre autorização, histórico e diversas outras funcionalidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *